Linha 17 - 3Monotrilho17_1Monotrilho17_2Monotrilho17_3Monotrilho17_4Monotrilho17_5Monotrilho17_6

Metrô | Estações - Linha 17 / Ouro - Monotrilho

 Localização

  • São Paulo

 

Cliente

  • METRÔ – Companhia do Metropolitano de São Paulo

 

Descrição dos Serviços

  • Execução de obras civis, contemplando obra bruta, acabamento, comunicação visual, hidráulica e paisagismo das Estações Congonhas, Jardim Aeroporto, Brooklin Paulista, e Vereador José Diniz, da Linha 17/Ouro, do Metrô

 

Aspectos Relevantes

  • O Metrô de São Paulo, de forma inovadora, decidiu acelerar a sua expansão implantando no município de São Paulo o sistema Monotrilho, no qual trens elétricos com pneus de borracha trafegam abraçados a vias elevadas.

 

  • Os trens correrão a uma altura média de 15 m sobre pilares erguidos no canteiro central de grandes avenidas. Por ocupar um espaço ocisoso, o número de desapropriações necessárias será ínfimo perto de uma linha tradicional.

 

 

  • Movido a eletricidade, os trens que vão circular na via elevada são do tipo INNOVIA Monotrilho 300*, de sete carros, 86 m de comprimento total e capacidade para transportar 40.000 passageiros por hora por sentido (phps).

 

  • Os trens vão operar de forma plenamente automática (sem condutor) numa velocidade máxima de 80 km/h, com intervalos dinâmicos entre trens de até 75 segundos, com máxima segurança.

 

  • O Consórcio TIISA | DP Barros venceu a licitação para a construção do empreendimento, que totaliza investimentos da ordem de R$ 182 milhões, com prazo de execução previsto para 24 meses.

 

  • Serão 18 km de extensão, ligando o bairro do Morumbi ao Jabaquara e ao Aeroporto de Congonhas. Estão previstas dezoito estações ao longo do trajeto, sendo quatro delas interligadas com outras linhas do Metrô e da CPTM.

 

  • O primeiro trecho a ser entregue à população, com 7,7 km de extensão, será entre o Aeroporto de Congonhas e a Estação Morumbi da Linha 9-Esmeralda, da CPTM (Osasco-Grajaú), atendendo à concentração da rede hoteleira na região. Este trecho terá oito estações: Jardim Aeroporto, Congonhas, Brooklin Paulista, Vereador José Diniz, Água Espraiada, Vila Cordeiro, Chucri Zaidan e Morumbi.

 

 

  • As estações terão um mezanino situado à aproximadamente 7 m acima do nível da rua, de modo a garantir um gabarito viário mínimo para o tráfego de cargas especiais (6,20m). Já as plataformas encontram-se cerca de 15m acima do lagradouro.

 

  • No mezanino estarão localizados os bloqueios, Sala de Apoio ao Usuário – SAU (com bilheteria e controle operacional), sanitários e Sala Técnica, numa área de aproximadamente 100 m².

 

  • Existirão acessos em ambos os lados das vias onde será implantada a estação, os quais se conectarão ao mezanino por meio de passarelas. Cada um deles contará com duas escadas rolantes, uma escada fixa e um elevador.

 

  • Além da estação, propriamente dita, está prevista a construção de um edifício de apoio operacional, adjacente a um dos acessos.

 

  • A Estação Congonhas estará localizada junto à pista centro-bairro da Av. Washington Luiz e será interligada ao Aeroporto de Congonhas por meio de uma passagem de pedestres, a ser executada em túnel subterrâneo utilizando os métodos construtivos NATM e VCA.

 

 

  • Materiais utilizados na obra:

- Concreto: 33.000 m³
- Aço:  4.000 toneladas
- Volume de terra movimentada:  72.000 m³
- Estruturas metálicas: 1.000.000 kg
- Estacas para fundação: 6.000 m
- Túnel NATM: 60 m

 


<< Voltar

Tel.: +55 (11) 3320-3000
contato@tiisa.com.br

SITE: Dit.a Design